sexta-feira, junho 12

Ser ou não ser?


Eis a questão 

Seria a humanidade capaz de se desfazer de sua ignorância e preconceito? 

Diariamente vemos atos preconceituosos e ofensivos a tudo o que não seja convencional ou que seja considerado novo, simplesmente por quebrar  um padrão já determinado.
Me pergunto até quando ser diferente, ter gostos diferentes e idéias contrárias, serão motivo de repulsa na sociedade. 


Seria certo condenar alguém por ter o cabelo crespo ou enrolado? Ser negro ou asiático? Ser heterossexual ou homossexuais? Ser alto ou baixo? Magro ou gordo? Gostar de algo que você não gosta? Julgamos tanto a embalagem que esquecemos de observar o conteúdo.

 É triste ver a maneira que  nossa sociedade permanecendo arcaica, apegada a conceitos que hoje se tornaram motivo de sofrimento e medo. Ninguém deve viver a merce de padrões que não lhe agrada, todos tem o direito de viver da forma que lhe for conveniente.Se algo te fizer feliz, não tenha vergonha nem medo, porque muitas vezes essas diferenças são o que nos define, e não há nada mais importante o que aceitar quem você é.

 Isso abre espaço para a imaginação, como seria se todos vivessem em harmonia, em um ambiente livre de julgamentos, recusa, e preconceito?

Foto ilustrativa por  oO-Rein-Oo
Autor:

Nenhum comentário :

Postar um comentário